Fortaleza | MIN: 23˚C / MAX: 32˚C

História

A Cidade
Fortaleza tem mais de 2 milhões e 400 mil habitantes. É a quinta capital do país em termos de população. Os números revelam o tamanho da responsabilidade que representa gerir uma cidade como Fortaleza e demonstra o grande interesse de brasileiros e estrangeiros que escolhem o bom clima de nossa cidade e a companhia da nossa gente na hora de definir suas moradias. Nosso povo é composto por cearenses de todo o estado e gente de todo lugar, que vêm compor um conjunto de pessoas acolhedoras, trabalhadoras e bem humoradas.


HISTÓRIA

A história de Fortaleza começou há muitos anos atrás, quando a cidade surgiu ao redor do Forte de Nossa Senhora da Assunção, construído pelos portugueses. Ao redor do forte, surgiu um povoado, que deu origem à quinta maior cidade brasileira. O visitante que chega a Fortaleza, hoje uma metrópole admirada por turistas do mundo inteiro, dificilmente imagina que ela parecia ter poucas chances de evoluir.

 

Enquanto Capitania, O Ceará não recebia atenção alguma. A conquista da Capitania começou em 1603, com a bandeira de Pero Coelho de Souza que fundou o Forte de São Tiago na Barra do Ceará. Sua ocupação oficial foi iniciada por Martim Soares Moreno, o capitão português que serviu de inspiração para um dos personagens centrais do romance "Iracema" de José de Alencar, recuperando e ampliando o Fortim de São Tiago, e rebatizando o novo forte de Forte de São Sebastião.

 

O Forte foi ocupado por uma expedição holandesa, que dominou o Ceará de 1640 a 1644. Derrotada pelos índios, voltou seis anos depois à Região, comandada por Matias Beck, que ergue o Forte Shoonemborch às margens do Riacho Pajeú. A explusão definitiva dos holandeses ocorreu em 1954 pelo comandante português Álvaro de Azevedo Barreto, que muda o nome do Forte para Nossa Senhora da Assunção. 

 

A criação do município de Fortaleza se deu a 13 de abril de 1726, quando a povoação do Forte foi levada à condição de vila. Somente em 1823 o Imperador Dom Pedro I elevou a vila à categoria de cidade.

 

No século XX Fortaleza passa por grandes mudanças urbanas, entre melhorias e o êxodo rural, e cresce muito chegando ao final da década de 1910 sendo a sétima cidade em população do Brasil. Entre as décadas de 1950 e 1960 a cidade passa por um crescimento econômico que supera 100% e começa a ocupação de bairros mais distantes do centro. Ao final dos anos 70 começa a despontar como um futuro pólo industrial do Nordeste com a implantação do Distrito Industrial de Fortaleza. Durante a abertura política após o Regime Militar o povo elegeu a primeira mulher prefeita do Ceará, Maria Luiza e a primeira prefeitura comandada por um partido de esquerda. No final do século a administração da prefeitura e a cidade passam por diversas mudanças estruturais com a abertura de várias avenidas, hospitais, espaços culturais e despontando como um dos principais destinos turísticos do Nordeste e do Brasil.


NATUREZA
A beleza natural de nossas praias e a proximidade com o clima frio das serras próximas à capital cearense, como Maranguape, Baturité e Guaramiranga, estão entre os destaques que atraem grandes grupos à nossa cidade. Nas praias, a água morna e o sol, quase o ano inteiro, são bons motivos para férias ou temporadas de visita. Calmaria em alguns lugares, ventos e ondas em outros dividem banhistas, surfistas e praticantes de esportes aquáticos em geral.


CULINÁRIA
Aliada à natureza está a culinária cearense, outro destaque. Peixada, caranguejo e o tradicional baião de dois estão entre as iguarias. Vindos do interior do estado estão o carneiro cozido, a carne do sol, a panelada, rabada e mais uma dezena de pratos fortes e deliciosos.


HUMOR
O talento de nossos humoristas, revelados nacionalmente, também movimenta a cidade quase todos os dias da semana. Shows acontecem em barracas de praias, restaurantes e teatros da cidade.


FORRÓ
O forró, ritmo conhecido pela alegria e sensualidade que transmite, ganha aqui novas leituras. De segunda a segunda, é possível dançar forró em Fortaleza. E quem não sabe não precisa se preocupar, tem sempre um(a) parceiro(a) gentil pra ensinar os primeiros passos.


ECONOMIA
Fortaleza possui um comércio muito atuante e diversificado, que em nada fica a dever aos maiores centros do país. Além do comércio do centro da cidade, dispõe de 22 shopping centers que atendem aos consumidores de seus principais bairros. Sua produção industrial está basicamente centrada nos ramos de vestuário e calçados, artefatos de tecidos, couros e peles – alimentos, extração e beneficiamento de minerais não-metálicos e produtos têxteis.

 

Fontes: Prefeitura Municipal de Fortaleza e Site: http://www.fortaleza.com.br/

 

O Estado

O Estado do Ceará, conhecido também como “Terra da Luz”, encontra-se em posição geográfica privilegiada. Localizado próximo à linha de Equador, possui clima quente e agradável o ano inteiro. Com cerca de 6,8 milhões de habitantes, tem 573 quilômetros de belas praias e temperatura média de 27 graus.
 

Além das praias, o Ceará possui um sertão rico em movimentos culturais e serras com clima tipicamente europeu. O Ceará se configura hoje no cenário turístico como um dos locais mais requisitados para visitação. Milhares de turistas de todo o mundo visitam anualmente nosso estado, buscando nosso clima quente e nosso povo hospitaleiro.
 

Entre outros cenários paradisíacos, podemos citar praias como as de Jericoacoara, Morro Branco, Canoa Quebrada e Mundaú. Algumas dessas praias ainda abrigam colônia de pescadores, que personificam o regionalismo local.
A programação noturna é uma das melhores, com bares, restaurantes e casas de espetáculo.
Para quem gosta de humor, o Ceará é o lugar ideal.
 

O Estado vem solidificando uma tradição de grandes humoristas, que se destacam Brasil afora. Durante todo o ano eles podem ser vistos em shows por Fortaleza e outras cidades. O roteiro cultural também é movimentado. O Ceará promove anualmente festivais de cinema (Cine Ceará), teatro (Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga) e jazz (Festival Guaramiranga – Jazz e Blues).
 

Venha conhecer o que o Ceará tem a oferecer!
 

“Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas não esmorece e procura vencer.
Da terra querida, que a linda cabocla
De riso na boca zomba no sofrer
Não nego meu sangue, não nego meu nome
Olho para a fome, pergunto o que há?
Eu sou brasileiro, filho do Nordeste,
Sou cabra da Peste, sou do Ceará”.
Patativa do Assaré
 

Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como
Patativa do Assaré (Assaré, 5 de março de 1909 — Assaré,
8 de julho de 2002), foi um poeta popular, compositor, cantor
e improvisador brasileiro.